Tempero da Vida

Nutrição
Rosane Vidinhas
1 de setembro de 2017

10 orientações que você precisa saber sobre VIT D

Por Rosane Vidinhas em 1º de setembro de 2017

E essa tal de VITAMINA D? é só pegar sol ou tenho que tomar a vitamina em cápsulas?

O que eu ouvi no Megaevento Nutrição em Pauta, em São Paulo?

 “Vitamina D em destaque: as últimas pesquisas científicas e as estratégias para reduzir a deficiência” 

                         Dra. Marcela Moraes Mendes

1 -A vitamina D (Calciferol) é uma vitamina lipossolúvel (para que ela possa ser absorvida e utilizada nas funções do organismo, precisa da presença das gorduras boas) e junto a outras vitaminas e minerais é essencial ao organismo humano.

2-Pesquisas apontam que quanto mais adequado os níveis de VIT. D menores os riscos de doenças cardiovasculares, combate ao câncer, osteomalácia (enfraquecimento ósseo no adulto), esclerose múltipla, fibromialgia, diabetes, hipertensão, problemas mentais como esquizofrenia. Estudos controversos ainda questionam se evitaria quedas e fraturas. Mais estudos também são necessários em relação a força muscular.

3-Tanto sua falta quanto excesso tornam-se prejudicial à saúde.

4-Somente de 10 a 20 % da Vitamina D para o corpo vem através da alimentação. O restante a pessoa consegue sintetizar mediante a luz solar.

5-São fontes alimentares: Peixes de águas salgadas: sardinha, atum, salmão; leite e derivados; fígado bovino e de frango; ovos, de preferência cozidos e ainda óleo de fígado de bacalhau, ostra e cogumelos.

6-Cada comitê (país) tem suas doses recomendadas.

Estudos comprovam que quanto mais próximo as cidades se localizam a Linha do Equador, menor os problemas de carência da VIT D. Em países de alta latitude, onde há pouca incidência de UVB (raios ultravioletas emitidos pelo sol), principalmente entre os meses de outubro a março, aumenta a carência e predisposição às doenças relacionadas a essa vitamina.

 No Brasil os níveis esperados de VIT. D ficam ao redor de 50 ng/ml.

A dose segura recomendada é até 2.000UI

7- Gestantes e mães que amamentam devem conversar com seus ginecologistas a fim de saber a necessidade de se suplementar. Ainda não é habitual esse questionamento. Há uma ideia negativa de se tomar comprimidos nessa fase.

É recomendada a suplementação para pessoas acima de 50 anos.

Quem está acima do peso demonstra menores níveis de Vit. D.

8- Na Europa é comum a fortificação de alimentos com Vit D.

Ou mesmo a Biofortificação, cuja qualidade do alimento é melhorada através de tecnologia e do agronegócio: – enriquecer a ração do animal que servirá de alimento, tratar cogumelos ao sol, estão sendo feitos estudos com o levedo que faz o pão, etc. No Reino Unido os pães foram oferecidos com VIT D mas não apresentaram melhoras no organismo humano.

                         Dra. Louise Wilson

Fica a pergunta: o governo pode fazer com que seja obrigatório alimentos fortificados com VIT D, ou esperamos que o setor alimentício adicione porque queremos ou compramos em farmácias e mandamos manipular de acordo com critérios dos profissionais de saúde? PARA QUALQUER UMA DESSAS OPÇÕES SERÃO NECESSÁRIOS ESTUDOS, PESQUISAS CIENTÍFICAS SÉRIAS, QUE DEMONSTREM E COMPROVEM OS RESULTADOS OBTIDOS.

9- A incidência de câncer de pele é alta principalmente onde há muito sol. Sendo assim, os dermatologistas recomendam o uso de bloqueadores solares.

O mesmo sol que permite a síntese da Vit. D é o mesmo que causa o câncer de pele. Essa síntese ocorre relativamente rápida. Então, não adianta ficar se expondo por longo tempo sem filtro para ter a Vit D.

10- É FUNDAMENTAL A SUPLEMENTAÇÃO DA VITAMINA D SER ACOMPANHADA POR NUTRICIONISTA E MÉDICO.

 Para começar o tratamento é preciso a pessoa ser ouvida pelo profissional quanto aos seus hábitos diários, o quanto pega sol, quanto à sua alimentação, que remédios faz de uso contínuo, se existem familiares com determinadas doenças e se apresentam carência de VIT D crônica, se a pessoa se exercita e com que intensidade, etc.

 ATENÇÃO: o tratamento é INDIVIDUAL, precisa ser ACOMPANHADO através de exames de sangue que devem ser requisitados pelos profissionais de pelo menos de 3 em 3 meses.

 Os RESULTADOS são INDEPENDENTES.

 Se a vitamina D será em forma líquida ou comprimido, quantas vezes a ser tomada, dosagem… deverá ser prescrito pelo profissional que está lhe orientando.

 ***EM HIPÓTESE ALGUMA TOME SUPLEMENTAÇÃO SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA E DE SUA NUTRICIONISTA. Eles saberão como o suplemento será administrado para você!

***Nada de ir à Farmácia e comprar suplemento por conta própria, seja VIT. D ou qualquer outro.

Entenda: nenhuma vitamina e mineral age sozinho, tanto uns precisam dos outros como também se por acaso um determinado mineral estiver alto em seu organismo ele poderá roubar um outro, dessa forma provocando desequilíbrio e mesmo fome oculta (pode comer bastante e mesmo assim ter carência nutricional).

As cientistas afirmaram que os estudos não são conclusivos e que as pesquisas precisam continuar, por isso toda observação e relato passa a ser importante.

 

PARA SER SAUDÁVEL: manter bons pensamentos, equilíbrio emocional, boa alimentação, tomar sol, fazer exercícios e praticar a espiritualidade.

 

 

 

© 2017 Tempero da Vida. Todos os direitos reservados.

Outlab.