Tempero da Vida

Embalagens
Rosane Vidinhas
5 de outubro de 2017

MUDANÇAS NAS EMBALAGENS DE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS

Por Rosane Vidinhas, em 4 de outubro de 2017

Vem aí uma revolução nas embalagens dos alimentos industrializados!

Estive na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), no último dia 29 de agosto,  para ouvir a Nutricionista Ana Paula Bortoletto, do Instituto Brasileiro De Defesa do Consumidor (IDEC), sobre as propostas que o Instituto apresentou à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para mudar as embalagens dos alimentos industrializados.

Nut. Ana Paula Bortoletto

Será que vamos conseguir? Temos o direito de verdade de saber o que estamos consumindo. Nos rótulos esbarramos com tantos nomes complicados, coisas que a pessoa lê e não entende do que se trata.

Qual é a ideia? Colocar esses triângulos na frente das caixas e pacotes de alimentos processados e ultraprocessados (biscoitos, sopas prontas, pães, refrigerantes, etc.) em preto e branco para chamar bem a atenção e no canto de cima da embalagem, informando se o produto tem MUITO AÇÚCAR, MUITO SAL, GORDURA TRANS,ADOÇANTES … enfim…o que ele contém em excesso que possa causar mal à SAÚDE!

Abaixo, fotos que o grupo do IDEC apresentou, na verdade são selos colados que simulam como deverão ficar as embalagens:

Provavelmente não será fácil para as indústrias, pois envolve redesenhar e produzir novas embalagens. É tempo, dinheiro e acima de tudo saber que o consumidor ficará mais assustado em consumir algo que antes parecia muito atraente.

Se observarmos as embalagens nos supermercados, elas são muito coloridas, vendem alegria, qualidade de vida, possuem mensagens carinhosas e edificantes.

Outro fator é que nós mesmos estamos acostumados com tantas mensagens bonitas e belas, nosso emocional já está “treinado” a comprarmos tantos produtos diferentes.

Na proposta entregue a ANVISA as embalagens não poderão passar a ideia que o alimento é saudável quando compromete à saúde. Não poderão trazer apelo visual ao público infantil, com desenhos e personagens conhecidos pelas crianças.

O IDEC trabalhou em parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná). O triângulo preto e branco foi baseado em dois modelos: no Chile utilizam um octógono preto, enquanto no Equador utilizam um sistema de rotulagem com semáforo nutricional (verde, amarelo, vermelho) para alertarem sobre esses excessos de componentes do produto que poderão ser prejudiciais à população.

Modelo Chileno com octógonos pretos

Modelo do Equador com semáforo nutricional

Um fato muito legal também na proposta, é que qualquer produto deve dar as informações a partir de 100g. Hoje em dia, o fabricante que decide. Assim, quando lemos na embalagem, uma fala em 30 gramas, a outra 50 gramas, etc. e assim fazemos confusão na quantidade de calorias e nutrientes. É preciso ficar calculando…e difícil de comparar.

No site do IDEC você encontra essas informações em detalhes e pode acompanhar todo o processo.

Imagino que talvez ainda demore muito a proposta a se concretizar, por isso é extremamente importante que você entenda e participe!

MELHOR PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA ter consciência maior sobre o que contém naquele produto que está colocando no carrinho do mercado e levando para casa.

Frente e verso do folder distribuído pelo IDEC aos participantes da palestra.

Foram milhares de assinaturas recolhidas em documento a ser encaminhado à ANVISA.

O IDEC faz parte do CONSEA (Conselho de Segurança Alimentar).

Aqui, a carta do CONSEA para a ANVISA, pedindo a reformulação das embalagens.

https://idec.org.br/sites/default/files/arquivos/recomendacao_003_anvisa_rotulagem.pdf

Mais detalhes em:

https://idec.org.br/noticia/consea-apoia-rotulo-de-advertencia-na-parte-da-frente-das-embalagens

https://idec.org.br/noticia/idec-apresenta-novo-modelo-de-rotulagem-nutricional-anvisa

 

© 2017 Tempero da Vida. Todos os direitos reservados.

Outlab.